", }); });
Quarta, 29 de Junho de 2022
°

-

Dólar
R$ 5,27
Euro
R$ 5,54
Peso Arg.
R$ 0,04
Geral Indígena

No Vale do Araguaia de MT Funai incentiva produção de arroz em Terra Indígena da etnia Xavante

A produção será distribuída para cerca de 216 famílias indígenas que vivem na região.

10/06/2022 às 10h44
Por: Redação Fonte: Água Boa News
Compartilhe:
Foto: Assessoria Funai
Foto: Assessoria Funai

Água Boa News – Assessoria Funai

Com o apoio da Fundação Nacional do Índio (Funai), a comunidade Xavante da Terra Indígena Marãiwatsédé colheu aproximadamente 20 toneladas de arroz durante os meses de abril e maio. A produção será distribuída para cerca de 216 famílias indígenas que vivem na região, localizada no município de Alto Boa Vista, região nordeste do Mato Grosso.

A Funai, por meio de sua Coordenação Regional (CR) em Ribeirão Cascalheira (MT), apoiou o cultivo da lavoura de arroz ao fornecer insumos agrícolas e ao acompanhar as etapas do preparo do solo e a própria colheita da safra. Segundo a coordenadora substituta da CR Ribeirão Cascalheira, Munique Mendes, a colheita mecanizada de dez hectares de arroz contou com a participação da comunidade Xavante.

“Toda a produção do arroz será destinada à alimentação das famílias indígenas”, explica a coordenadora da Funai. “Portanto, essa safra é uma contribuição muito importante para fortalecer a segurança alimentar e nutricional da população indígena local no contexto pós-pandemia”, pontua Munique Mendes.

Incentivo da Funai

Durante o início da safra de arroz no mês de fevereiro desse ano, a CR Ribeirão Cascalheira havia fornecido o calcário para a correção do solo na produção da Terra Indígena Pimentel Barbosa, também no Mato Grosso. A Prefeitura de Canarana (MT) apoiou a iniciativa com o empréstimo de uma semeadeira/adubadeira para o plantio mecanizado de 45 hectares de arroz naquela Terra Indígena. A previsão é de que sejam colhidas 86,6 toneladas do alimento, beneficiando cerca de 1,7 mil indígenas da etnia Xavante.

Em abril, a Funai promoveu a visita de produtores da etnia Kayapó, do estado do Pará, a lavouras de diversas culturas das etnias Xavante, Haliti-Paresi, Nambikwara e Manoki, no Mato Grosso. Na ocasião, os indígenas Kayapó conheceram o trabalho da Cooperativa Indígena Sangradouro/Volta Grande (Cooigrandesan), da etnia Xavante. O objetivo foi incentivar o intercâmbio entre os indígenas e permitir o conhecimento da agricultura de referência desenvolvida pelas comunidades indígenas do Centro-Oeste.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários