", }); });
Sábado, 04 de Dezembro de 2021 22:20
66 98150-5448
Geral Desvio

Polícia Civil descobre esquema de desvio de remédios da UPA de Barra do Garças

De acordo com a Polícia Civil, um servidor público e um funcionário de hospital particular agiam em conjunto.

23/11/2021 09h52
Por: Redação Fonte: Semana 7
Foto: Edevilson Arneiro/Secom-BG
Foto: Edevilson Arneiro/Secom-BG

Semana 7

 

Duas pessoas foram presas, na segunda-feira (22), por suspeita de desvio de medicamentos da Unidade de Pronto Atendimento de Barra do Garças (UPA). De acordo com a Polícia Civil, um servidor público e um funcionário de hospital particular agiam no esquema.

 

As prisões foram efetuadas pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF) após denúncia anônima.

 

Segundo a polícia, o auxiliar de farmácia da UPA desviava o medicamento identificado como Epinefrina, da farmácia da unidade, e repassava para o funcionário do hospital particular.

 

Durante as diligências, uma caixa com 48 ampolas (cada caixa contém 100 ampolas), pertencente ao município, foi apreendida pelos investigadores na casa do servidor público. O auxiliar de farmácia foi preso dentro da unidade de saúde.

 

O delegado Nelder Martins Pereira, titular da Especializada de Roubos e Furtos, informou que o segundo envolvido foi preso após o servidor confessar o desvio da medicação e indicar para quem repassava. “Os suspeitos foram identificados, presos e a medicação apreendida. As investigações prosseguem para identificarmos se outros medicamentos foram subtraídos”, disse.

 

Ainda de acordo com o delegado, o servidor e o funcionário do hospital eram amigos.

 

“O auxiliar da farmácia da UPA tinha total acesso aos medicamentos, ele resolveu ganhar um dinheiro com isso e começou a praticar esses desvios”, ressaltou.

 

O secretário de Saúde de Barra do Garças, Adilson Tavares, disse que as providências foram tomadas após um dos médicos da própria UPA suspeitar do desvio.

 

“Com a informação repassada por um dos médicos da unidade, comunicamos ao delegado e o funcionário do hospital apontou o auxiliar como responsável pelos desvios do medicamento. Estávamos com suspeita, pois, a conta na farmácia não fechava nunca. Comprava-se medicamentos e ainda faltavam”, explicou o secretário.

 

O auxiliar responderá pelo crime de peculato (apropriação e desvio de bem público em benefício próprio). Já o funcionário de hospital particular responderá por receptação.

(Com informações do Rede da Notícia e Rádio Aruanã).

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
-
Atualizado às 21h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
% (mm) Chance de chuva
Amanhã (05/12)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Segunda (06/12)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °