", }); });
Terça, 18 de Janeiro de 2022
°

-

Dólar
R$ 5,52
Euro
R$ 6,30
Peso Arg.
R$ 0,05
Geral Água Boa

Atleta água-boense conquista título mundial de taekwondo na Arábia Saudita; vídeo

Título foi disputado na manhã do sábado (27) durante a final do Primeiro Campeonato Mundial Feminino Aberto, na cidade de Riyadh, na Arábia Saudita.

30/11/2021 às 09h20
Por: Redação Fonte: Semana 7
Compartilhe:
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Semana 7

 

A atleta mato-grossense Caroline Gomes, natural de Água Boa, disputou na manhã do sábado (27) a final do Primeiro Campeonato Mundial Feminino Aberto na cidade de Riyadh, na Arábia Saudita. Ela se sagrou campeã mundial escrevendo mais uma vez seu nome na história no Taekwondo.

 

Caroline é a atual número 1 do mundo com 40 pontos e comentou sobre a experiência no mundial. “Uma luta consideravelmente difícil, pois uma final não se trata de uma atleta fácil. A atleta era Petra Stolbova, da República Tcheca, muito habilidosa, mas eu consegui anular o que ela tinha de melhor, assim conquistando a vitória”, contou.

 

Segundo a atleta, a maior dificuldade foi ir para o “clinch”, ocasião em que os atletas ficam mais próximos executando chutes curtos, que é uma das especialidades da lutadora, porém a adversária tem um bom contra-ataque de giro, que vale 5 pontos.

 

História

 

Caroline nasceu em Água Boa, se formou no município com o primo Euzébio Gomes, mestre, e disputou diversas competições estaduais e nacionais. Em 2015, recebeu um convite para se juntar à equipe de São Caetano do Sul pelos técnicos Cleiton e Reginaldo. Desde então ela vem se destacando com as conquistas de vários títulos internacionais, sul-americanos, mundiais, Gran Pix e agora campeã mundial.

 

“Ela é minha prima. Andava comigo em um carrinho velho roxo, um Ford Ka, o dia todo aqui em Água Boa, indo de um lado para o outro para treinar. Ela foi campeã estadual várias vezes e vice-campeã brasileira. Tem medalha na Copa do Brasil, medalha na seletiva da Seleção Brasileira, tudo quando ela treinava aqui comigo.

 

Quando o projeto parava no final do ano ela treinava na área da minha casa junto com meu filho”, lembrou o mestre Euzébio (Lipa).

 

Veja vídeo:

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários