", }); });
Terça, 18 de Janeiro de 2022
°

-

Dólar
R$ 5,52
Euro
R$ 6,30
Peso Arg.
R$ 0,05
Campinápolis Covid-19

Prefeitura de Campinápolis cancela festa de Réveillon

Prefiro ser marcado como prefeito que cancelou o evento e que cuido do meu povo, do que como o gestor que é responsável por promover aglomerações e trazer novos casos da Covid-19.

02/12/2021 às 12h02 Atualizada em 02/12/2021 às 12h08
Por: Redação
Compartilhe:
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Por: Adailson Pereira

 

Vários municípios de Mato Grosso anunciaram o cancelamento das festas de fim de ano, diante do risco de uma nova onda da Covid-19 com a descoberta da variante Ômicron. Em entrevista à rádio Atividade FM, na quarta-feira (1), o prefeito de Campinápolis (a 545 km de Cuiabá), José Bueno Vilela (PSD), também cancelou o Réveillon no município.

 

Além do prefeito, estavam presentes na entrevista a primeira-dama e secretária municipal de assistência social, Ana Lúcia Bueno, e a vice-prefeita de Campinápolis, Eva da Paz (PP).

 

De acordo com José Bueno Vilela, desde o início, não estava em seu pensamento realizar o Réveillon. “Como a gente trabalha em grupos, temos parceiros e eu sou muito de ouvir conselhos, chegamos a um determinado ponto que resolvemos fazer a festa”, disse o prefeito.

 

José Bueno Vilela também comentou que mudou de ideia durante uma reunião que teve em Cuiabá, quando um palestrante ressaltou que não era o momento de promover festas, devido ao respeito com as famílias que perderam seus entes queridos.

 

“Chegando em Campinápolis, reuni com os secretários e decidi cancelar o Réveillon. Já tínhamos contratado os cantores, acredito que vamos ter que pagar algumas multas contratuais e vamos enfrentar. Prefiro ser marcado como prefeito que cancelou o evento e que cuido do meu povo, do que como o gestor que é responsável por promover aglomerações e trazer novos casos da Covid-19”, disse José Bueno.

 

O gestor ainda relatou que espera que dias melhores virão e que, em 2022/23 a prefeitura possa realizar uma mega festa.

 

“O momento é de esperar e analisar. Não realizamos o aniversário da cidade juntamente com o rodeio há dois anos consecutivos. Para 2022, nosso intuito é realizar. Para isso, pedimos a Deus que dias melhores virão”, analisa o prefeito.

 

Seriam dois dias de festa para comemorar a virada de ano em Campinápolis. No dia 30/12, a atração ficaria por conta da dupla sertaneja, Renan e Ray, e no dia 31/12, Lucas Moral, com queimas de fogos, praça de alimentação e som automotivo em todas as noites.

 

Já no distrito de São José do Couto, além da queima de fogos, a atração ficaria por conta do grupo Roupagem Nova.

 

Cancelamento em MT

 

Além de Campinápolis, outra cidade do Vale do Araguaia também cancelou o Réveillon. A prefeitura Municipal de Confresa divulgou o anúncio no início da tarde da última terça-feira (30).

 

Em nota, a gestão informou que o cancelamento da festa visa proporcionar mais segurança à saúde de toda a população da cidade.

 

Conforme o Mix Agora apurou, entre os primeiros municípios que cancelaram o Réveillon, estão: Rondonópolis, Várzea Grande, Sorriso, Tangará da Serra, Sinop e Cuiabá.

 

O prefeito de Barra do Garças, Adilson Gonçalves (PSD), analisa um possível cancelamento nas comemorações que o órgão promoveria. Para o secretário municipal de saúde, Adilson Tavares, a decisão dependerá dos números de casos ativos presentes no município, além do posicionamento científico da Organização Mundial da Saúde (OMS). No entanto, festas particulares estão programadas para acontecer na data.

 

Cancelamento no país

 

Ao menos, 15 capitais e o Distrito Federal já anunciaram que não vão realizar festas de Réveillon neste ano por temor de um avanço da Covid-19.

 

Por enquanto, Belo Horizonte, Natal, Recife, Fortaleza, Salvador, São Luís, Belém, Aracaju, João Pessoa, Cuiabá, Campo Grande, Palmas, Vitória, Porto Alegre e Florianópolis cancelaram as festas de virada de ano para evitar aglomerações.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários