", }); });
Terça, 18 de Janeiro de 2022
°

-

Dólar
R$ 5,52
Euro
R$ 6,30
Peso Arg.
R$ 0,05
Geral Nova Nazaré

Ponte sobre o Rio das Mortes, entre Cocalinho e Nova Nazaré, está com 70% das obras concluídas

Estrutura irá alavancar a região que promete se tornar ainda mais rentável, alinhado ao término de trecho final de pavimentação da MT-326.

15/12/2021 às 12h04
Por: Redação Fonte: Semana 7
Compartilhe:
Foto: Semana 7
Foto: Semana 7

João Pedro Donadel – Semana 7

 

Segundo informações da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra-MT), a ponte sobre o Rio das Mortes, que liga os municípios de Nova Nazaré e Cocalinho está 70% concluída. Grande parte das vigas estão fincadas ao solo, faltando apenas algumas outras vigas e a estrutura submersa. 

 

Maior ponte de Mato Grosso, com 483 metros e investimentos na casa dos R$ 52 milhões, a ponte irá encurtar distâncias, por exemplo, entre alguns municípios mato-grossenses e a capital federal Brasília.

 

Uma das principais regiões produtivas do Estado, mesmo com a falta de infraestrutura necessária, sempre se manteve competitiva aos demais centros produtores de Mato Grosso. Por isso, com a conclusão desta obra, alinhado também a finalização do trecho da MT-326, que liga a cidade de Cocalinho ao local, o grande potencial econômico deve ser alcançado em poucos anos.

 

Ainda segundo a Sinfra, neste trecho citado, a expectativa de entrega é até o primeiro trimestre de 2022, com a finalização do segundo lote da pavimentação. Dos 112 km entre Nova Nazaré e Cocalinho, restavam 57km para serem asfaltados. Alguns especulam faltar menos de cinco quilômetros.

 

A região também contará, nos próximos anos, com a Ferrovia da Integração do Centro-Oeste, que sairá de Mara Rosa, em Goiás e irá até Água Boa, passando pelas duas cidades citadas acima.

 

Com toda essa infraestrutura, é esperado um boom econômico e habitacional.

 

Rodovia da região

 

Um outro trecho da mesma MT-326, este entre a ponte e a cidade de Nova Nazaré, inciado ainda na gestão de Silval Barbosa, como parte do MT Integrado, já conta com pedaços em que será necessário um recapeamento.

 

Em visita recente à região, nossa reportagem pôde observar certas fissuras durante a pista, principalmente neste período chuvoso.

 

Com o intenso fluxo de veículos pesados e a continuação das chuvas, é esperado que essas fissuras aumentem. É algo que o governo de Mauro Mendes, que tem nas rodovias um de seus principais fatores positivos, tem de ficar atento.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários