", }); });
Terça, 18 de Janeiro de 2022
°

-

Dólar
R$ 5,52
Euro
R$ 6,30
Peso Arg.
R$ 0,05
Geral Greve

Servidores do sistema penitenciário continuam em greve 4 dias após Justiça determinar retorno em MT

Trabalhadores afirmaram que não foram notificados sobre a decisão e que, por isso, vão manter a paralisação

22/12/2021 às 10h15
Por: Redação Fonte: G1 MT
Compartilhe:
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

G1 MT

 

Os servidores do sistema penitenciário de Mato Grosso entraram no quinto dia de greve nesta terça-feira (21) e seguem sem previsão de retorno às atividades. Na sexta-feira (17), um dia após o anúncio da paralisação, a Justiça determinou, a pedido do estado, que os trabalhadores retornassem ao trabalho imediatamente, no entanto, a decisão não foi cumprida.

 

Nesta terça, o Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado (Sindspen), responsável pela manifestação, informou que ainda não foi notificado da decisão e, por isso, vão manter a greve.

 

Ao decidir sobre o pedido do estado, a desembargadora Antônia Gonçalves afirmou que a greve dos policiais pode trazer "danos a toda população que depende do sistema prisional do Estado de Mato Grosso".

 

A magistrada afirmou ainda que os policiais penais estão enquadrados como servidores da Segurança Pública e, portanto, não podem realizar greve.

Ao todo, Mato Grosso tem 3 mil policiais penais. A categoria cobra a valorização salarial e equiparação da remuneração com a de outras categorias da segurança pública.

Cartilha da greve

Uma cartilha elaborada pelo Sindspen com critérios sobre a forma como os profissionais devem agir durante a greve da categoria, para cobrar melhores condições salariais, diz que o ingresso de novos presos no sistema deve ser recusado nesse período.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários